EUROVISÃO SINALIZA QUE PODERÁ BOICOTAR ISRAEL

O tweet está lá, no microblog da organização do Festival Europeu da Canção: “Está ansioso pela edição do próximo ano do Festival da Eurovisão? Nós também. Mas não reserve já as suas viagens. Para atualização de informação sobre onde e quando o festival terá lugar, esteja atento aos anúncios nos nossos canais oficiais”.

Tradicionalmente, a edição posterior do mais famoso festival do mundo acontece no país do candidato – ou candidata – vencedor. Foi o que aconteceu este ano. A edição de 2018 aconteceu em Portugal, porque o português Salvador Sobral ganhou a competição do ano passado na Ucrânia. E foi na Ucrânia porque no ano anterior a vencedora foi a ucraniana Susana Jamaladinova.

Como a vencedora em Portugal foi a israelense Netta Barzilai, pela lógica a edição de 2019 deveria ser realizada em Israel. Deveria, pois o tweet publicado na noite passada dá sinais de que a organização pode ceder às pressões de grupos ligados ao movimento Boicote, Desinvestimentos & Sanções e não permitir que o mesmo aconteça em Israel.

Ao longo dos anos os organizadores do Festival Eurovisão da Canção sempre se disseram apolíticos e não sujeitos a influências externas ao universo musical. Será que desta vez vão sucumbir?

ANDS

Anúncios

Um comentário sobre “EUROVISÃO SINALIZA QUE PODERÁ BOICOTAR ISRAEL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s