Publicado por: noticiasdesiao | 25 de outubro de 2017

VIAJAR PARA ISRAEL

QUAL É A MELHOR ÉPOCA?

Se você pergunta qual a melhor época para visitar Portugal, na hora respondo: agosto. Isso não significa que nos demais meses do ano o país não mereça ser visitado. Merece. Há atrações durante todo o ano, mas agosto é especial. Em agosto o país está tomado por emigrantes que trabalham em outros países da União Europeia e que neste mês voltam para visitar as famílias. As aldeias renascem, voltamos a ver crianças pelas ruas, há festas por todos os lados e o clima é agradabilíssimo. Visite Portugal a qualquer momento, mas se for em agosto, será fantástico!

Repita a pergunta, mudando o país: Qual a melhor época para visitar Israel? Também lhe responderei rápido: AGORA! Não importante se você está lendo este texto no dia em que o postei, final de outubro, ou se chegou ao blog qualquer outro dia do ano. Independentemente de ser janeiro, julho ou dezembro, se você quiser viajar para Israel e puder fazê-lo agora, agarre as malas e vá.

Israel é um daqueles raros países do mundo onde não há uma época ideal para visitá-lo. Claro que há inconvenientes neste ou naquele mês, mas nada que tire o prazer de fazer da sua viagem uma experiência inesquecível. Não importa quando, simplesmente vá.

Vou lhes dar agora uma ideia panorâmica, mês após mês, sobre Israel. Este texto não tem a pretensão de ser um roteiro para seu planejamento de férias, meu objetivo é mostrar tendo disponibilidade, você pode viajar para Israel a qualquer momento e nunca se decepcionará.

JANEIRO – A partir do dia 3 de janeiro começa a chamada baixa temporada em Israel. Os preços são mais acessíveis, pode-se fazer bons negócios com os vendedores e as cidades estão menos movimentadas. Para quem gosta de frio e neve, a paisagem fica maravilhosa em determinadas regiões e há locais para a prática do esqui.

FEVEREIRO – É o mês ideal para as caminhadas. Os hotéis, pousadas e hostels continuam com preços atrativos e nos restaurantes as ofertas são generosas. As colinas da Judeia, a região do Golã e os campos da Galileia estão tomados de flores. As paisagens são arrebatadoras. Israel é o país com o maior número de trilhas sinalizadas em todo o mundo, por isso, caminhar pelo país é seguro. Neste época há algumas chuvas, então é bom que os caminhantes tenham equipamentos adequados para isso.

MARÇO – É neste mês que acontece uma das festas mais entusiasmante em Israel, o Purim. A celebração da vitória dos judeus da Pérsia, descrita no livro de Ester, faz com que durante uma semana inteira os judeus festejem e troquem presentes. Há festivais diurnos e noturnos e festas de rua em Jerusalém, em Tel Aviv e em várias outras cidades. Nos dias principais o país praticamente para. Como o calendário judaico é móvel em relação ao calendário ocidental, em 2018 o Purim será nos dias 1 e 2, em 2019 nos dias 21 e 22 e em 2020 nos dias 10 e 11.

ABRIL – Para quem deseja visitar Israel mais dentro de uma perspectiva bíblica, este é um bom mês. É nesta época que acontece a festa da Páscoa, o Pessach judaico. As manifestações religiosas são comuns, principalmente em Jerusalém, e o país mostra como a Bíblia ainda tem impacto sobre o seu povo. Também é uma época onde as temperaturas se tornam mais amenas, as praias e as piscinas passam a receber mais pessoas e as férias de Páscoa, que duram normalmente duas semanas, tornam as cidades mais movimentadas.

MAIO – A festa da Independência e a festa de Shavuot transformam o país num festival de bandeiras e arranjos florais impressionantes! E tudo isso acompanhado de um clima extremamente agradável. Os agentes de viagem recomendam a visita a algum kibutz, que são as fazendas coletivas israelenses, pois esta é a época em que os agricultores agradecem a Deus pelas suas colheitas. Há desfiles, crianças com grinaldas de flores na cabeça, muita música e danças típicas israelenses. Há. Inclusive, apresentações de balés de tratores.

JUNHO – Começam a chegar os viajantes dos países onde as férias de verão são mais extensas, normalmente 3 meses. As praias ficam repletas e a cidade de Tel Aviv parece ser o melhor destino nessa altura. O país, coberto de flores, acaba por se tornar um paraíso para os fotógrafos.

JULHO – Esta é a época em que a idade média do país parece despencar. Há jovens e crianças pelas ruas, praças e parques. Israel é o país dos playgrounds. Eles estão espalhados por todos os lados, às vezes quase que sobrepostos uns a outros. E sempre repletos. Famílias inteiras a brincar, numa mistura multiétnica incrível! Uma cena comum é ver famílias judias dividindo a grama com famílias árabes. Os multicoloridos carros de sorvetes abastecem a multidão que se encontram nas praças.

AGOSTO – Os últimos dias de férias parecem eletrificar o país. Nesta época, Tel Aviv é uma cidade que não dorme. A qualquer hora suas praias estão movimentadas. Há jovens soldados das Forças de defesa de Israel por todos os lados. Estão de folga, estão à paisana, mas transportam seus fuzis como se fosse um imenso festival de airsoft. E tudo na maior calma, pois não se vê tumulto entre estes jovens soldados. É nesta época também que os museus recebem o maior número de visitantes. E os museus de Israel são simplesmente espetaculares!

SETEMBRO – As temperaturas voltam a baixar e o país volta à normalidade. É nesta época que acontece um dos feriados mais emblemáticos do calendário judaico: o Yom Kippur. Trata-se de uma experiência única, pois é o único caso no mundo em que um país simplesmente para. Tudo fica fechado, a maioria dos canais de televisão saem do ar, as emissoras de rádio emudecem, as ruas ficam vazias de carros, as casas ficam fechadas. Não há comércio, não há bares, restaurantes, nada aberto. Nas ruas, apenas as crianças com suas bicicletas. Em 2018 o Yom Kippur será no dia 19, em 2020 no dia 28, mas em 2019 ele cairá no início de outubro.

OUTUBRO – Normalmente o Sukkot, ou a Festa dos tabernáculos, cai neste mês. Há cabanas espalhadas por todo o país e mesmo os restaurantes fazem sukkak (cabana) na frente do estabelecimento para que os clientes possam comer nelas. Como é uma festa há um longo feriado, os parques nacionais (que em Israel são extremamente bem geridos) estão repletos. Uma das cidades mais interessantes para se estar durante a Festa dos Tabernáculos é, claro, Jerusalém.

NOVEMBRO – O país novamente se prepara para os tempos de frio. Novamente os preços passam a ser mais acessíveis e há menos pessoas pelas ruas. É a melhor época para quem gosta de pouca agitação.

DEZEMBRO – Como Israel é a terra natal do personagem principal do Natal, claro que se torna o destino fundamental para quem quer relembrar o nascimento de Jesus Cristo. O afluxo de pessoas é tanto que só é possível participar das atividades da Igreja da Natividade, em Belém, reservando ingressos com um ano de antecedência. Os judeus celebram nesta época a Festa do Chanukkah o que faz com que as casas, as lojas, as cidades, fiquem bem mais iluminadas. Esta é a Festa da Dedicação, a festa que levou Jesus ao Templo, conforme registro do evangelista João: “E em Jerusalém havia a Festa da Dedicação, e era inverno. E Jesus andava passeando no templo, no alpendre de Salomão.” (João 10:22,23).

De janeiro a dezembro, não há um mês específico onde se possa dizer “este é o melhor mês” para se visitar Israel. Se estás preparado, podes ir agora. Se não, podes ir o mês que vem ou em qualquer outro.

Como disse no início, este texto não tem a pretensão de ser um roteiro para seu planejamento de férias, mas sim um relato para que possa saber que a qualquer época se pode visitar Israel.

SUGESTÃO: Conheça uma forma econômica de visitar Israel, evitando aquelas taxas cobradas pelas agências. Há um grupo de turistas independentes saindo do Brasil para uma viagem de estudos em julho de 2018. Saiba mais detalhes sobre esta viagem clicando no link abaixo.

VIAGEM DE ESTUDO BÍBLICO 70 ANOS DO MODERNO ESTADO DE ISRAEL

ANDS | CNT

Anúncios

Responses

  1. Israel ,o pais dos meus sonhos

    • Wagner, mesmo que apenas por curiosidade, mande um e-mail para o coordenador da viagem econômica que eu citei no final da matéria, diga que leu esta reportagem e pergunte quais as condições. O e-mail é nogueirapesquisas@gmail.com .


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: