Publicado por: noticiasdesiao | 4 de outubro de 2017

MAIS DOIS JUDEUS GANHAM O PRÊMIO NOBEL

SUAS FAMÍLIAS VENCERAM O NAZISMO E ELES O NOBEL


Rainer Weis venceu o Prêmio Nobel de Física

O físico Rainer Weiss, um germano-americano mundialmente conhecido por suas contribuições na área da física gravitacional e da astrofísica, acaba de ser indicado como o ganhador do Prêmio Nobel de Física de 2017.Atualmente professor emérito no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, Rainer Weis é mais um judeu a receber o prestigioso prêmio.

Rainer Weiss nasceu em Berlim em setembro de 1932, pouco antes do início do nazismo. Com a ascensão de Hitler ao poder, seus pais fugiram para os Estados Unidos, onde foram bem recebidos e acolhidos.

Já o geneticista Michael Rosbash, ganhador do Nobel de Medicina, nasceu em Kansas City, EUA, em março de 1944, seis anos depois que seus pais também deixaram a Alemanha de Adolf Hitler.

Filho de uma família religiosa tradicional, Michael Rosbash era presença constante na sinagoga frequentada pela família, pois seu pai era o chazan na mesma. Chazan é o responsável pela recitação das orações na liturgia judaica.

Rosbash receberá o Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina, juntamente com Jeffrey C. Hall e Michael Warren Young, pelas descobertas relacionadas ao impacto do ritmo circadiano no ciclo de vida dos seres vivos. O ritmo circadiano regula os ritmos materiais e psicológicos do corpo humano exercendo, em alguns casos, significativa influência sobre a digestão, o estado de vigília, o sono, a renovação das células e o controle da temperatura do organismo humano.


Michael Rosbash foi distinguido com o Nobel de Fisiologia ou Medicina

Com mais estas duas indicações, o número de judeus laureados com este importante prêmio já se aproxima dos 200.

Entre os vencedores alemães do famoso prêmio sueco, é difícil comparar arianos puros com judeus, uma vez que vários dos alemães vencedores eram judeus. Já na comparação entre judeus e muçulmanos, a balança é extremamente desfavorável aos últimos.

Enquanto os muçulmanos foram premiados 13 vezes, os judeus foram 190! Até agora, pois ainda faltam anunciar 5 categorias relativas ao ano de 2017.

Em relação ao total de prêmios entregues, os muçulmanos receberam 1,3% e os judeus 25%.

Se levarmos em consideração que os muçulmanos representam hoje 23,4% da população mundial, a comparação fica ainda mais surpreendente, pois os judeus são apenas 0,2% dos seres humanos existentes na terra. Um número insignificante, uma capacidade de desenvolvimento impressionante!

Assim que os primeiros Prêmios Nobel de 2017 foram anunciados – e ao saber que dois dos laureados eram descendentes de sobreviventes da Shoah – me pus a pensar em quantos outros potenciais ganhadores não terão desaparecido nos campos de extermínio durante o famigerado Holocausto. E quantas famílias geradoras de mais vencedores jamais serão constituídas.

Se os judeus perderam milhões de entes queridos durante aquela catástrofe inominável, a humanidade perdeu bilhões de oportunidades de ver o planeta se transformar num mundo melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: