A REUNIÃO SECRETA DE DONALD TRUMP EM ISRAEL

NOTÍCIAS DE SIÃO REVELA O QUE OS JORNAIS NÃO PUBLICARAM

A agenda do Presidente Donald Trump previa uma permanência de 28 horas na Terra de Israel. Por quase 27 horas os jornalistas praticamente não desgrudaram da comitiva presidencial, mas teve um momento que a imprensa mundial parece simplesmente querer ignorar. Trata-se de uma importante “reunião de negócios” que envolveu o presidente americano e uma garotinha israelense muito especial. NOTÍCIAS DE SIÃO explica aqui o que aconteceu durante esta misteriosa 1 hora que foi roubada da programação do homem mais poderoso do mundo.

UMA HORA ROUBADA DA AGENDA

Esta semana, durante sua primeira viagem internacional como presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump fez em Israel uma das escalas mais midiáticas. O momento em que o chefe de Estado se postou diante do Kotel passará para a história como o silencio mais ensurdecedor de todos os tempos. Durante os escassos 40 segundos em que esteve parado diante do Muro das Lamentações, o ruído das objetivas dos fotógrafos proporcionou um espetáculo sonoro impressionante.

Surpreendentemente, 1 das preciosas 28 horas que Trump passaria na Terra Santa foi misteriosamente reservada para um encontro para lá de especial.

Dias antes da viagem de Trump ao Estado de Israel, uma criança chamada Emilee Imbar escreveu uma despretensiosa cartinha ao presidente americano manifestando o interesse de conhecê-lo pessoalmente.

Emilee Imbar é uma criança que tem levado uma vida incomum. Com apenas 10 anos, Emilee já passou 70% da sua vida num hospital, pois desde os 3 anos ela praticamente mora no Centro Rachashei Lev, um hospital pediátrico especializado no tratamento do câncer.

Quando Shimi Geshayed, Diretor Geral de Rachashei Lev, tomou conhecimento da cartinha de Emilee, usou sua influência para organizar um encontro entre Emilee e o Presidente Trump. Se Emilee Imbar tinha confiança de que seria recebida por Trump, Shimi Geshayed envolveu-se no projeto de concretizar este sonho.

A CARTINHA DE EMILEE IMBAR

“Querido Senhor Presidente. Bem vindo a Israel. É uma honra vê-lo em nosso país. Terei prazer em sentar-me com o senhor para uma reunião de negócios e espero que um dia eu possa visitá-lo na Casa Branca. Estou grata por conhecê-lo. Senhor Trump, aproveite a estadia. Confio no senhor. Emilee Imbar.”

UM CASO DE DESCASO

Infelizmente, a mídia internacional pouco – ou nenhum – destaque deu a esta sui generis “reunião de negócios”. E tampouco ficamos sabendo o que Emilee tratou com o Presidente dos Estados Unidos, mas de uma coisa temos certeza: não se tratou de uma visita sensacionalista, daquelas tão comuns, onde vemos políticos (e Papas) tomando crianças no colo para serem clicados por um bando de fotógrafos. Donald Trump tem um longo histórico de surpreender pessoas simples com gestos inesperados.

Trinta anos atrás, quando nem sonhava chegar à presidência do país mais rico do mundo, Donald Trump surpreendeu uma família judia com uma atitude impressionante!

Em 1988, o rabino Harold “Hershy” Ten e sua esposa Judy passavam por um drama daqueles capazes de abalar qualquer família. Eles precisavam levar seu filho Andrew, de três anos de idade, de Nova York para Los Angeles. A criança sofria de uma doença respiratória rara e não diagnosticada.

O caso era gravíssimo e a transferência deveria ser feita o mais rápido possível. As companhias aéreas recusavam-se a transportar Andrew , que não podia sair de casa sem vários equipamentos médicos, incluindo um tanque de oxigênio portátil e uma máquina de sucção. Ao tomar conhecimento da história, Donald Trump enviou seu Boeing 727 imediatamente para o Aeroporto LaGuardia de onde Andrew foi levado para o Hospital Infantil Schneider, do Long Island Jewish Medical Center. O tratamento a que foi submetido salvou a vida de Andrew.

Há inúmeros relatos de gestos altruístas protagonizados pelo agora Presidente dos Estados Unidos muito antes dele estar envolvido com política. Ao longo de anos, Trump tem sido um generoso doador para organizações e movimentos filantrópicos, como Instituto de Câncer Dana-Farber e a Operação Sorriso – que oferece cirurgias gratuitas para crianças que nasceram com fissura palatina e que moram em nações pobres.

A mídia, entretanto, parece não estar interessada em divulgar atitudes como estas de Donald Trump. E este parece também não estar preocupado se a mídia dá ou não visibilidade aos seus gestos. Para ele importa que uma hora passada com uma criança como Emilee Imbar não é uma hora perdida. Mesmo que a pauta desta “reunião de negócios” possivelmente nunca venha a ser revelada.


Sara e Bibi Netanyahu, Shimi Geshayed, Emilee Imbar e Donald e Melania Trump.

ANDS | TIMES OF ISRAEL

Anúncios

2 comentários sobre “A REUNIÃO SECRETA DE DONALD TRUMP EM ISRAEL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s