BANDEIRA DE ISRAEL PROFANADA EM BRUXELAS

ÁRABES E ATIVISTAS ANTISSETIMAS ESCONDEM BANDEIRAS DE ISRAEL

brussel flag palestinian

Durante a vigília em memória das vítimas dos atentados terroristas em Bruxelas, ativistas antissemitas profanaram a bandeira do Estado de Israel.

Enquanto centenas de pessoas, silenciosamente, prestavam homenagens aos inocentes mortos no ataque, um ruidoso grupo de manifestantes árabes hastearam uma bandeira da Autoridade Palestina justamente em cima da bandeira de Israel.

Não satisfeito, um manifestante avançou por sobre as demais bandeiras e, pisando a bandeira da Inglaterra, estendeu a flâmula da Autoridade Palestina sobre a bandeira azul e branca de Israel, escondendo-a.

Outro vídeo mostra que uma robusta mulher árabe apanha uma bandeira de Israel, dá-lhe um nó e depois oculta-a sob um cartaz que representa a bandeira da Inglaterra.

Os dois atos poderiam ser considerados expressões individuais de pessoas antipatizantes de Israel e do povo judeu, mas até mesmo nas altas esferas da Autoridade Palestina não houve movimento de solidariedade ao povo belga nem às mais de 40 nacionalidades atingidas pela tragédia.

O primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, ainda na terça-feira,22, falou ao telefone com o primeiro-ministro Charles Michel, oferecendo condolências às famílias das vítimas e colocando os serviços israelenses de inteligência anti-terror à disposição do mandatário belga.

No lado árabe, houve comemoração entre os simpatizantes do grupo terrorista Estado Islâmico, tanto nas redes sociais quanto nas ruas, com a tradicional distribuição de guloseimas e gritos de alegria.

Palestinian cartoon about Brussels attacks

Enquanto isso o Al-Hayat Al-Jadida, o Diário Oficial da Autoridade Palestina, publicou uma charge (cartoon) onde um homem com roupas ocidentais segura um caldeirão cheio de sangue com um detonador ligado a bananas de dinamite. Ao fundo, numa placa escrita em árabe, está a seguinte dedicatória: “Do Oriente Médio”.

Segundo o site Palestinian Media Watch (PMW), na legenda que acompanhava a provocativa charge, o redator do Diário Oficial palestino escreveu: “Aqueles que preparam venenos vão prová-los por si mesmos, e hoje a Europa está sentindo um gostinho do que foi preparado com suas próprias mãos.”

Com excessão dos dois terroristas que fizeram-se explodir durante o ataque, não houve vítimas árabes entre os mortos. Muito menos palestinos. O que não justifica a bandeira da Autoridade Palestina hasteada no meio do memorial, em cima de uma bandeira do estado de Israel, país que teve um cidadão judeu atingido na tragédia.

E a Europa continua a defender os interesses econômicos palestinos em detrimento da Economia do democrático Estado de Israel.

Vá entender esse mundo.

ANDS| TIMES OF ISRAEL | JPOST | PMW | BBC

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s