Publicado por: noticiasdesiao | 1 de julho de 2015

TERRORISMO ATACA NO SINAI

ATAQUE JIHADISTA FAZ PELO MENOS 50 MORTOS NO SINAI

Após ataques Israel fechou as fronteiras com o Egito e até o momento não há notícia da presença de turistas entre os mortos. A procura do Egito como destino turístico vem caindo ano após ano enquanto Israel tem se transformado no país mais seguro para turistas em todo o Oriente Médio.

Terrorism Sinai

Prossegue uma onda de fortes ataques lançados por um grupo islâmico contra o exército egípcio no norte da Península do Sinai. O grupo Província do Sinai, um dos braços do autoproclamado Estado Islâmico na região, reivindicou o ataque que começou na manhã desta quarta-feira e que já fez pelo menos 50 mortos, de acordo com as últimas informações da Reuters.

É um dos maiores ataques islâmicos na região. Segundo o exército egípcio, pelo menos cinco posições militares foram atacadas nesta manhã por cerca de 70 combatentes muçulmanos, que também colocaram explosivos ao longo das estradas que dão acesso aos locais dos ataques. Essa ação impede que unidades do exército egípcio chegue até aos locais dos ataques. Entre os alvos estão também duas estações da polícia, em El-Arish e Sheikh Zuweid.

No final da manhã, caças F16 e helicópteros Apache tentavam controlar a situação para o exército egípcio. A situação na frente de batalha é ainda incerta, mas as últimas informações da Al-Jazira indicam que Israel fechou os postos de fronteira com o Egito e que os terroristas islâmicos tentavam cercar uma esquadra da polícia em Sheikh Zuweid.

Segundo uma publicação do Província do Sinai no Twitter, o grupo atacou 15 posições militares e lançou três ataques através de homens-bomba.

Ao longo dos últimos meses este grupo, afiliado do autoproclamado Estado Islâmico, já matou dezenas de políciais e militares egípcios no Sinai. Em Janeiro, uma onda de ataques desencadeada pelos extremistas matou 30 políciais e militares egípcios.

Nesta segunda-feira, a explosão de um carro bomba no Cairo matou o procurador-geral do Egipto, Hisham Barakat. O ataque ainda não foi reivindicado, mas, em Maio, o braço do autoproclamado Estado Islâmico apelou a ataques contra “juízes” em todo o país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: