Publicado por: noticiasdesiao | 27 de maio de 2015

FORÇAS DE DEFESA DE ISRAEL RESPONDEM À ATAQUE

Rafah Faixa de Gaza
Equipamento terrorista da cidade de Rafah destruído por Israel na Faixa de Gaza

Aviões das Forças de Defesa de Israel (FDI) realizaram quatro bombardeios contra a Faixa de Gaza na manhã desta quarta-feira, 27, informaram testemunhas horas após disparos de rockets contra a população civil israelense da cidade de Ashdod.

A aviação israelense impôs severos danos a campos de treinamento da Jihad Islâmica em Rafah, Khan Yunis e na cidade de Gaza. Os alvos foram as estruturas físicas da grupo terrorista Hamas e não os moradores da Faixa de Gaza.

Um rocket lançado por terroristas árabes à partir da Faixa de Gaza atingiu o sul de Israel na terça-feira.

O Exército hebreu confirmou ter atacado “quatro infraestruturas terroristas no sul da Faixa de Gaza” como represália ao disparo do rocket.

“O fato de o território do Hamas ser utilizado como base de retaguarda para atacar Israel é inaceitável, intolerável e terá consequências”, declarou o tenente-coronel Peter Lerner, porta-voz da FDI.

O ministro israelense da Defesa, Moshe Yaalon, fez uma advertência ao Hamas e atribuiu o ataque à Jihad Islâmica.

“Israel não vai ficar de braços cruzados depois dos disparos de ontem contra seus cidadãos por parte da Jihad Islâmica. Consideramos o Hamas responsável pelos disparos a partir da Faixa de Gaza e não vamos tolerar nenhuma ameaça contra os habitantes do sul [de Israel]”, declarou Yaalon.

“Sem tranquilidade em Israel, a Faixa de Gaza pagará um preço muito alto, tão alto que qualquer um que nos provocar vai lamentar. Não aconselho ninguém a nos testar”, completou o ministro.

O rocket que caiu em Israel no dia de ontem foi o terceiro lançado à partir da Faixa de Gaza desde a entrada em vigor do cessar-fogo que encerrou em 2014 cinquenta dias de guerra no enclave árabe.

A incursão desta quarta-feira é a terceira feita pelas FDI desde o final da guerra em Gaza de 2014. No mês passado, tanques israelenses abriram fogo contra uma posição do Hamas após o disparo de um rocket.

HAMAS SEQUESTRA, TORTURA E MATA.

Árabe matando árabe
Terroristas aproveitaram a guerra contra Israel para executar inimigos internos

A ação das FDI coincidiram com o momento em que a Anistia Internacional, um grupo de direitos humanos sediado em Londres, tornava público o relatório “‘Estrangulamentos’: Sequestros, torturas e execuções sumárias de palestinos (sic) pelas forças do Hamas durante o conflito Gaza/Israel 2014”.

O relatório detalhou uma “brutal campanha de sequestros, tortura e assassinatos ilegais contra os palestinos (sic) acusados ​​de ‘colaborar’ com Israel”.

O relatório comprovou a “execução extrajudicial” de mais de duas dezenas de civis da Faixa de Gaza além da detenção e tortura de dezenas de outras pessoas”.

O que o relatório não indica é se os civis que foram alvo dessas execuções tiveram seus nomes incluídos na lista de mortes atribuídas às Forças de Defesa de Israel, o que não seria de surpreender.

DA REDAÇÃO DO NDS COM INFORMAÇÕES DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS INTERNACIONAIS

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: