Publicado por: noticiasdesiao | 17 de outubro de 2014

HAVIA ARMAS QUÍMICAS NO IRAQUE

TREZE ANOS DEPOIS A VERDADE VEM À TONA: BUSH TINHA RAZÃO!

Entre 2004 e 2010 os militares americanos encontraram milhares de armas químicas no Iraque, mas só agora esta informação vem à tona. Entenda as razões.

President Bush Holds News Conference
Treze anos depois, finalmente George W. Bush está vingado.

DUAS VITÓRIAS PESSOAIS

Tenho uma técnica infalível em relação às minha opiniões: Quando a Esquerda diz uma coisa, eu aposto no contrário! Venho fazendo isso há anos e quase nunca erro.

Esta semana li algumas reportagens que tiveram um gosto muito especial para mim. Uma delas dava conta que o preço do barril de petróleo, que vem caindo semana após semana, atingiu o menor patamar dos últimos quatro meses, com valores 20% mais baratos do que há 4 anos. E tem mais: Os EUA deixaram de importar petróleo bruto de dois grandes países produtores africanos, pois a sua própria produção atingiu um nível tal que quase já há excesso de oferta no mercado americano.

Porque esta notícia é especial para mim? Porque sempre defendi que a questão do petróleo é importante, mas não fulcral em determinadas ações militares dos norte-americanos.

A segunda boa notícia que recebi foi a reportagem especial do New York Times de ontem que constata: Afinal, havia armas químicas no Iraque! George W. Bush estava certo!

Quem acompanhou o desenrolar dessa história sabe que o argumento de Saddam Hussein de que o Iraque não dispunha de armas químicas não se sustentava. O Iraque não só tinha como ainda tem. E isso pode desenhar um cenário assustador para os próximos anos, pois depois que o Governo Obama retirou as tropas norte-americanas do terreno, o que resta dessas armas poderão parar nas mãos dos famigerados terroristas do Estado Islâmico. Aliás, as recentes fotos de curdos mortos por possíveis armas químicas é apenas um prenúncio do que está por vir.

Kurds and chemical weapons
As armas químicas denunciadas por George W. Bush estão matando civis curdos

AFINAL, HAVIA ARMAS QUÍMICAS NO IRAQUE.
Com informações da TVI24

Soldados americanos revelam que encontraram armas químicas no país de Saddam, agora ameaçado pelo Estado Islâmico.

A guerra dos Aliados contra o Iraque terminou com a queda de Saddam Hussein. Na altura, os aliados foram altamente criticados por empreender uma guerra que visava destruir armas químicas que supostamente não existiam.

Agora, passados alguns anos e sob as ameaças de um grupo dissidente da al Qaeda que quer criar o Estado Islâmico, o New York Times revela os testemunhos de alguns dos militares americanos que combateram no Iraque e que encontraram efetivamente armas químicas no pais de Saddam. Sim, é isso mesmo, entre 2004 e 2010 os militares americanos encontraram milhares de armas químicas no Iraque.

Jarrod L. Taylor, um sargento do Exército americano na reserva disse que «sente vontade de rir» quando ouve alguém dizer que não havia armas químicas no Iraque, acrescentando que tanto o público como o próprio Congresso foram mal informados sobre as descobertas.

Depois da guerra, o assunto foi abafado pelas Forças Armadas, mas os militares americanos e os militares iraquianos treinados pelos americanos descobriram pelo menos cinco mil armas químicas no Iraque, que vive atualmente uma queda de braço entre o governo e os jihadistas que autoproclamaram o Estado Islâmico do Iraque e da Síria (ISIS).

Há um episódio relatado pelo «NYT» em que um grupo de militares, em agosto de 2008, destruiu uma gruta com material bélico antigo, mas, logo em seguida, foram inundados por um forte cheiro e depararam-se com um líquido que não era água. Feitos os testes, perceberam que estavam diante de armas químicas. Tratava-se de um gás destinado a queimar a atacar as vias respiratórias superiores, a pele e os olhos do inimigo. Diante do perigo, o oficial superior deu ordens para que as tropas abandonassem imediatamente o local.

Mas este não foi um caso isolado. As Forças Armadas trataram com discrição cada um dos episódios, pois temia que a exposição dos seus militares a estes agentes desencadeasse uma série de processos contra o Governo norte-americano, processos que nos EUA, coletivamente, podem chegar a milhares de milhões de dólares. Um dos militares atingidos por uma dessas armas alega agora que se sentiu como um «porco», com partes do corpo queimadas, mas que, apesar dos pedidos do seu superior, não teve direito sequer a tratamento hospitalar pago pelo governo. E isso aconteceu no ano de 2007.

Quando os três jornalistas do New York Times, responsáveis pela reportagem de ontem, visitaram a localidade de Al Muthanna em 2013, policiais e soldados iraquianos protegiam a entrada. Dois bunkers contaminados podiam ser vistos atrás deles, um contendo precursores de cianeto e o outro velhos foguetes de gás sarin. Uma outra área, anteriormente citadas por mariners norte-americanos, não foi visualizada pelos jornalistas, pois estavam cobertas por vegetações.

As tropas iraquianas que naquela altura montavam guarda na entrada dos bunkers já não estão mais lá. O complexo, nunca sepultado em concreto, está agora sob controle do Estado Islâmico.

George W. Bush sad
O tempo é o senhor da razão

AS RAZÕES DO SACRIFÍCIO DE BUSH

As armas químicas que os norte-americanos encontraram eram antigas, anteriores a 1991, data da primeira guerra no Iraque. Isso causou certo embaraço entre os estrategistas da guerra de 2001, pois eles admitiam que o Iraque obtivera as armas apenas após os episódios do 11 de Setembro daquele ano.

Outra hipótese para o encobrimento dos fatos é que descobriu-se que em alguns casos o material encontrado tinha sido projetado nos EUA, fabricados na Europa e posteriormente armadilhados, ou seja, enchidos com os agentes químicos, no Iraque com o apoio de empresas ocidentais.

Para evitar um mal maior à imagem do país – ou dos aliados – pode ser que tenham optado por sacrificar apenas a imagem do presidente. E a Esquerda, em festa, passou a taxa-lo de “exagerado”, “manipulador” e “mentiroso”.

Treze anos depois, finalmente George W. Bush está vingado. E eu também.

IMAGENS CHOCANTES: CURDOS ATACADOS COM ARMAS QUÍMICAS EM 2014, UM CENÁRIO QUE BUSH QUIS EVITAR EM 2001.

Foto chocante criança curda morta por arma química
Criança curda morta por armas químicas denunciadas por George W. Bush

Foto chocante de curda morta por armas químicas
Mulher curda atingida por armas químicas denunciadas por Bush

Foto chocante jovem curda morta por armas químicas
Jovem curda atingida por armas químicas

Anúncios

Responses

  1. E AGORA ??????????? O QUE ESSE MALDITO PRESIDENTE OBAMA FARÁ ????????? ESSE QUE SE TEM DEMONSTRADO MAIS A FAVOR DO ISLÃ DO QUE DA DEMOCRACIA E DA LIBERDADE.
    O MUNDO ESTA PASSANDO POR UMA FRONTEIRA MUITO PERIGOSA. POIS QUANDO SE TRATA DO TERRORISMO E EXTREMISMO ISLAMICO TODOS TEM DE ESCOLHER DE QUE LADO LUTAR. NAO EXISTE UM MURO, QUE SE POSSA FICAR EM CIMA. OU VOCE É POR ELES OU POR NÓS !!!!!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: