Publicado por: noticiasdesiao | 28 de maio de 2013

BIOTECNOLOGIA ISRAELENSE MADE IN CEARÁ

BRASIL ARTICULA TRANSFERÊNCIA DE BIOTECNOLOGIA ISRAELENSE

Por 8 anos o Governo Lula da Silva afagou ditaduras africanas e apoiou regimes islâmicos sem nenhum resultado prático para os brasileiros. Eis que agora, finalmente, um país do Oriente Médio está firmando uma importante parceria com o Brasil. Que país é esse? ISRAEL!

Sede da Protalix em Carmiel, Israel.
Sede da Protalix Biotherapeutics em Carmiel, Vale do Beit HaKerem, cidade fundada 15 anos após a independência do moderno Estado de Israel.

BIOTECNOLOGIA ISRAELENSE PARA BENEFÍCIO DO BRASIL

A expansão de parcerias no campo dos medicamentos, insumos, vacinas e a inovação tecnológica pontuaram em Tel Aviv as atividades da comitiva do Ministério da Saúde que esteve em Israel para expandir a cooperação econômica com o Brasil. Israel é hoje considerado o país com o maior volume per capita aplicado em desenvolvimento e inovação, e referência no desenvolvimento de medicamentos biológicos. Para discutir o assunto, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, reuniu-se com dois ministros de Benjamin Netanyahu, o ministro da Economia Naftali Bennett e a ministra da Saúde, Yael German.

“As empresas israelenses ainda não enxergaram o Brasil como mercado alvo, têm mantido cooperação normalmente com Europa Ocidental, Estados Unidos. Queremos transferir o peso dos mercados tradicionais para Brasil, China e Índia”, afirmou o ministro da Economia de Israel, ao conhecer os resultados da ação brasileira na área de medicamentos. As PDPs hoje existentes englobam no Brasil a produção nacional de 61 medicamentos e de seis equipamentos.

Segundo o ministro da Saúde do Brasil, o foco agora são os medicamentos biológicos, especialmente os de aplicação contra doenças crônicas. Padilha participou de visita técnica à fábrica da Protalix, empresa israelense atraída pelo Ministério da Saúde para transferir uma plataforma biotecnológica de base vegetal (expressão DNA recombinante em células de cenoura e tabaco). Com essa empresa, foi estabelecida PDP com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para fabricação de medicamente para o tratamento da doença de Gaucher e outras doenças raras. A Fiocruz investirá R$ 170 milhões em uma fábrica no Ceará para a produção do medicamento no Brasil. A tecnologia do país do Oriente Médio ganha em competividade pelo baixo-custo dos processos produtivos, alto rendimento e risco zero de contaminação viral.

A previsão é de que no segundo semestre o medicamento já esteja disponível para os pacientes brasileiros no âmbito da parceria. A economia para os cofres públicos, somente nesta PDP, é de mais de R$ 50 milhões por ano.

Protalix made in Israel
Medicamentos Made in Israel brevemente também serão Made in Ceará

CÉLULAS VEGETAIS

Na Protalix, Padilha detalhou o processo de fabricação in loco com o presidente da empresa, David Aviezer. É a primeira biotecnologia de base vegetal que obteve registro na FDA (agência regulatória americana) e na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em todo o mundo.

“Este processo marca a atual orientação da política de inovação em saúde, que alia o domínio de tecnologias de fronteira, com a busca do acesso universal e integral e com o desenvolvimento regional. É o primeiro projeto do parque tecnológico de inovação e saúde a ser criado no Nordeste, no estado do Ceará”, reforça o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Gadelha.

Em Tel Aviv, o ministro também se reuniu com o presidente e CEO da TEVA, Jeremy Levin. A empresa é a maior fabricante de genéricos do mundo.

O foco da interação se voltou para estimular a contribuição da TEVA na produção de princípios ativos no Brasil, em parceria com instituições nacionais. A ação visa reduzir o déficit comercial brasileiro, que hoje está em US$ 5 bilhões/ano somente com esse segmento produtivo.

Ministro da Saúde em Israel
Ministro Alexandre Padilha visitando o Centro de Simulação Médica de Israel onde conheceu tecnologia que pode ser modelo para atendimentos de urgência e emergência durante a Copa do Mundo de 2014.

GRANDES EVENTOS

No encontro da comitiva com a ministra da Saúde de Israel, outro destaque foi a preparação do Brasil para eventos futuros, como a Copa do Mundo, em 2014, e a Olimpíada, em 2016. A comitiva visitou o Centro de Simulação de Israel, onde mais de 6 mil pessoas já foram treinadas para agir em situações de risco ou crise. O ministro Padilha prevê que esse tipo de treinamento possa ser aplicado com equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e nas urgências e emergências de hospitais.

Com vistas a essa preparação, a Força Nacional do SUS já capacitou 300 profissionais em 2012 e mais 1.000 serão capacitados em 2013 para atuar em grandes eventos, situações de calamidade, desastres e desassistência. O Ministério da Saúde ainda dispõe de um plano de capacitação, executado com o apoio dos hospitais de excelência. A primeira aplicação será na Copa das Confederações, este ano.

Ainda é prevista a capacitação de 1.600 médicos e enfermeiros nas diretrizes do Protocolo de Atendimento Hospitalar em IAM (Infarto Agudo do Miocárdio), AVC e Trauma, e treinamento de 4 mil médicos e enfermeiros no atendimento de emergências cardiovasculares. Já foram capacitados 1.763 profissionais e outros 2.493 estão em treinamento.

Também participam da missão a Israel o chefe Assessoria Internacional do Ministério da Saúde, Alberto Kleiman, e o assessor da presidência da Anvisa, Ivo Bucaresky.

FONTE: Ministério da Saúde – Governo Federal

VEJA OUTRAS IMPORTANTES CONTRIBUIÇÕES DESENVOLVIDAS POR ESTE NOVO PARCEIRO DO CEARÁ

Anúncios

Responses

  1. Israel é um país abençoado e também abençoador.Quantas maravilhas o Senhor tem feito por vós, Israel.
    Quem dera que o Brasil se aproximasse mais de Israel e se afastasse de regimes genocidas como Irã e Cuba.

  2. Bela matéria. Esse é o tipo de parceria de que o Brasil precisa. Era realmente lamentável ver a aproximação entre Lula e velhas ditaduras falidas. A propósito: como Israel tem encarado o apoio bélico oferecido pela Rússia ao ditador sírio? Por outro lado, não estou satisfeito com o apoio de alguns países aos rebeldes, uma vez que não se sabe realmente quem são, e há relatos de que eles têm massacrado muitos inocentes no país, inclusive comunidades cristãs que já estavam estabelecidas ali desde os primeiros séculos. Aguardo novidades no blog sobre esses temas, se houver ocasião oportuna para isso, é claro,

    Shalom ao blogueiro,


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: