Publicado por: noticiasdesiao | 16 de novembro de 2012

FARSA PALESTINA

FOTO DE HOSPITAL NA SÍRIA É USADA EM FARSA

Que a guerra dos pseudo palestinos contra Israel é suja todo mundo sabe. Que estes autodenominados palestinos são mentirosos também sabemos. Que eles têm inteligência limitada para engendrar desculpas, idem. O que surpreende é como existem tantos ocidentais predispostos a acreditarem nessas farsas e mentiras. Basta uma foto sensacionalista aparecer na mídia que a manada vai no embalo, berrando frases desconexas contra Israel e seu povo. Não se dão ao trabalho de ao menos ponderar se a imagem tem lógica ou não. Midia locuta, causa finita! A mídia falou, tá falado!

Pois bem, na noite de ontem, exatamente às 21:29 horário de Israel, a simpático organização Alqassam Brigades, formada pelos palestinos (sic) da Faixa de Gaza, publicou na sua conta oficial do Twitter uma foto onde aparece um pai entrando num hospital, carregando uma criança ensanguentada. A foto fazia parte da “cobertura ao vivo” que o grupo apresenta dos “sangrentos ataques israelenses”.

Imediatamente, 6 usuários clicaram para incluir a imagem nos seus “favoritos” e 93 outros retuitaram a mesma nas suas contas pessoais. A foto tinha todos os elementos visuais para tornar-se icônica ou, para utilizar um termo mais apropriado para o caso, tinha tudo para vir a ser uma imagem “viral” na rede.

Tinha. Mas bastaram poucas horas para que a mesma desaparecesse do Twitter guerrilheiro. Por qual razão? Simplesmente porque era uma farsa! Razan Saffour, uma árabe que segue o grupo no Twitter, chamou a atenção para o fato de ter visto a mesma foto num site do jornal inglês The Guardian a menos de um mês. Exilada síria na Grã Bretanha, Razan Saffour acompanha os sangrentos acontecimentos no seu país e tinha bem viva na memória a foto que foi “adaptada” ao contexto de Gaza. Educadamente a jovem comentou: “Custo a crer no que estou dizendo, mas esta imagem é na Síria e não em Gaza. Obrigado.” Um pouco mais tarde, a mesma jovem voltou a postar um comentário dizendo que independentemente da situação constrangedora, ela continuava a “apoiar plenamente” o grupo [contra Israel].

O FAKE EM RESUMO

As 17:03h do dia 16 de Outubro, o jornal inglês The Guardian publicou um álbum de fotos da guerra civil na Síria, onde há mais de um ano árabes massacram árabes diante da impotência mundial e do silêncio dos guerrilheiros da mídia.

Menos de um mês depois, às 21:29h do dia 14 de Novembro o grupo terrorista Alqassam Brigades publica na sua conta oficial do Twitter a mesma foto, sugerindo tratar-se de uma criança árabe atacada covardemente pelo Exército de Israel.

No Reino Unido, uma jovem árabe, refugiada da sangrenta guerra na Síria, reconhece a foto e alerta o grupo para o passo em falso, mesmo sem deixar de apoiar os terroristas.

Pano rápido. Fim do ato.

PS.: Esta peça sempre terá continuação.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: