Publicado por: noticiasdesiao | 7 de abril de 2012

PESSACH

PORQUE TEMOS TRÊS MATZOT SOBRE A MESA DE PESSACH?

Festas e comidas são duas verdadeiras instituições nacionais em Israel. O judeu é um povo festivo e suas chaguim (festas) são, normalmente, generosas e fartas nos comes-e-bebes. Alguém já disse que a explicação para esta comilança toda pode ser resumida na seguinte máxima: D’us fez grandes coisas para conosco, comemoremos comendo.

Guardanapo especial para receber as três matzot de Pessach

A INTRIGANTE PRESENÇA DOS TRÊS PÃES

Nas chaguim judaicas o pão, com ou sem fermento, é uma presença constante. Nos feriados normais e nos shabatot coloca-se dois pães sobre a mesa, estes são as chalot, normalmente trançados de forma graciosa.

Como quase todas as coisas que orbitam o universo judaico, o fato de serem dois pães não é algo sem sentido, aleatório. Os judeus dispõem duas chalot como forma de relembrar a porção dupla de maná que durante o Êxodo caía no deserto na véspera das festas.

Duas porções de pão por cada festa. Entretanto, quando chega Chag Pessach, a Festa da Páscoa, algo de diferente acontece. Primeiro, o pão servido é feito sem fermento, razão pela qual recebe o nome de matzah. Depois, é que ao invés dos clássicos dois pães, vamos encontrar três.

Quanto à primeira representação, ou seja, o pão sem fermento, não há controvérsia, praticamente todo judeu aceita a ideia de que isso representa a pressa com que os judeus saíram do Egito. A fuga se deu sem planejamento, razão pela qual os cativos não tiveram tempo de colocar a massa para levedar, confeccionando pães sem fermento, ou seja, matzot.

Agora, porque três pães ao invés de dois? Neste ponto, não há consenso. Uma corrente defende a idéia de que a terceira matzá foi acrescentada como lembrança da alegre origem da festa, que é a liberdade. Já outro grupo alega que as três matzot representam os sacerdotes (Cohanim), Levis (Leviim) e Israelitas. E há ainda um grupo que defende a fundamentação talmúdica de que quando Abraham recebeu os três anjos à porta de sua tenda, era Pessach e como Sara pegou três medidas de farinha para preparar bolos aquilo resultou em três matzot.

Há outro fato intrigante nesta tradição. As matzot são colocadas uma sobre as outras, formando uma espécie de sanduíche de pães, só que a matzá do meio é partida em dois, sendo uma das partes escondida e a outra repartida. Aqui também não há consenso quanto à simbologia do gesto, mas a explicação mais difundida dá conta que esta porção representa o amor judaico no partilhar do pão, por isso esta porção é chamada de “pão dos pobres”.

Nossa Kehilat em Israel

Mas há ainda uma outra interpretação, defendida por judeus de diversas partes do mundo que compreendem que o Mashiach de Israel é Yeshua. Esta posição é aceita também pelos judeus da Kehilat Hamaayan, a congregação onde eu e minha família assistimos quando estamos em Israel. O vídeo abaixo foi produzido pelo escritório local de uma organização internacional chamada MAOZ e é narrado por uma brasileira que faz parte desta kehilat.


.
Nós que fazemos o Blog NOTÍCIAS DE SIÃO aproveitamos a oportunidade para desejar aos nossos milhares de leitores os mais sinceros votos de um Feliz Pessach.

CHAG PESSACH SAMEACH LEKULAM!

Anúncios

Responses

  1. OI, LINDOS AMIGOS, CHAG PESSACH SAMEACH, COM MUITA SHALOM E SAÚDE. O ETERNO OS ABENÇOE E OS GUARDE !!!
    MARIA LUCIA E FAMILIA.

    • Chaverah, Chag Pessach Sameach gam! Que O ETERNO possa abençar a toda sua família também.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: