Publicado por: noticiasdesiao | 12 de janeiro de 2012

ESTRANHA LÓGICA 2

O QUE SERVE PARA UNS NÃO VALE PARA ISRAEL 2

Sebastião Marques, redator do site Matutando e leitor assíduo deste blog, fez um excelente comentário à matéria Estranha Lógica. Os comentários são tão apropriados que achamos oportuno catapultar suas palavras daquela secção para um post próprio.

Soldados israelenses lêem o mais antigo documento de posse de terra do mundo

O QUE É REGRA PARA O MUNDO É INACEITÁVEL PARA ISRAEL

Regras da guerra no Mundo: Ganhou a guerra, o vencedor pode ficar com o território do país vencido.

Para Israel: Não pode, é invasão, mesmo quando não tenha sido Israel a começar a guerra.

Para o mundo: Dizer declaradamente na imprensa – ou ao entrar no país – que se deseja destruir a nação na qual se adentra é motivo de sobra para as autoridades da imigração impedir a entrada do estrangeiro e até mesmo para declarar guerra contra o país inimigo.

Para Israel: Não pode. Pelo contrário, ele deve conceder-lhes parte do seu território, que já é minúsculo, e parar de “oprimir” esse povo “coitado”, apesar desse “coitado povo” tentar destruí-lo por todos os meios possíveis…

Para o mundo: Moradia popular é meta de muitos governos e visto inclusive como medida salutar e necessária para resolver questões sociais.

Para Israel: É crime, é ato de guerra! Israel não pode construir casas. Judeus não podem ter família nem construir lares, isso é “contra a paz”, só outros povos têm esse direito. Para o mundo Jerusalém é dos palestinos, apesar de ter sido fundada pelo rei Judeu David.

Eu ainda sonho com o dia que o grande crime dos políticos do Brasil seja construir casas populares. Mas enquanto isso não chega, tenho que conviver com mensalão, desvios nos ministérios, Jader Barbalho, etc. E ninguém está nem aí. Já para Israel até mesmo fazer casas populares é visto como crime…

No mundo (especialmente no Brasil): Faz-se queimadas ilegais o ano todo e ninguém liga, mesmo chamando a polícia ambiental. É a seca, dizem.

No Chile: Acusaram um judeu (sem provas) de colocar fogo numa reserva e agora querem que o Estado de Israel indenize os estragos causados pela mega queimada.

O QUE ISRAEL DEVERIA FAZER?

Realmente, quando o assunto é Israel e os judeus, não existe coerência por parte da comunidade internacional.

Israel deveria ignorar as acusações da comunidade internacional e agir conforme deve agir, ou seja, seguir a Torah. Se a comunidade internacional não gostar, o problema é dela. Quando Israel dizia no passado que não se devia vender os filhos (literalmente) como propriedades, nem se devia sacrificar pessoas aos deuses, casar com a própria mãe e demais aberrações do gênero, o mundo, relativista como sempre, dizia que tudo isso era normal e aceitável. A “comunidade internacional” da época criticava Israel pelas “exigências absurdas”.

Hoje é a mesma coisa, só que as pessoas não percebem as aberrações porque o mundo inteiro está contaminado pela mentalidade relativista ocidental que é tão absurda e aterradora quanto a mentalidade dos povos antigos que admitiam casamento entre pais e filhos, sacrifícios aos ídolos e venda dos próprios filhos para pagar dívidas.

A única maneira de vencer isso é fazer o que sempre fizemos: reafirmar a Torah. Azar se o mundo a acha “retrógrada”, “ultrapassada”, “careta” e outras coisas mais. Deve-se agir sempre conforme a Torah. Simples assim. O resto é relativismo ocidental e vai passar. Com o tempo, o mundo vai perceber que as atitudes de agora é que são absurdas.

Ainda vai chegar o tempo que as pessoas olharão para o passado e dirão: “Lembra-se do tempo que era comum dizer que se acreditava em alguma coisa e se fazia abertamente o contrário? Que povo rude aquele!” E dirão isso com o mesmo desprezo e nojo que manifestamos para aqueles que dizem abertamente que “vão casar com a própria mãe” ou “vender o próprio filho para pagar uma dívida”.

Se hoje essas coisas não acontecem, agradeçam a Israel por ter tido a coragem de combatê-las quando o mundo inteiro as consideravam justas!

Essa é a ética de Israel: Uma ética que vale sempre. Mesmo quando o mundo inteiro acha que ela é “retrógrada” e não vale nada. Defender a Torah, levá-la a sério é a obrigação de todo aquele que preza pela justiça e pela decência.

Sebastião Marques

Anúncios

Responses

  1. Realmente Israel é perseguido por ter convicções. E estas convicções são bíblicas. Deus incomoda, principalmente àqueles que não crêem nele. A historia de Israel é marcada por lutas, perseguições e vitórias. As guerras vencidas pelo povo judeu foram, sem dúvidas, um milagre de Deus. São impossíveis para qualquer outra nação os feitos realizados pelos judeus. Defender sua nação e seu povo é um direito e um dever de Israel! EU oro por Israel. EU aprendi a amar essa nação pela sua historia, pela sua fé e pelo plano que Deus tem para com ela e seu povo.

  2. Ótimo post. Me fez pensar na mídia brasileira em relação ao governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. O estado do Rio sofre um desastre atrás do outro, com centenas de mortos. Eu sei que as chuvas não são culpa do governador, mas as mesmas áreas que sofreram com as chuvas no ano passado estão na mesma situação novamente. O Governo nada fez, nada faz e a mídia se cala em relação a este Governo incompetente e omisso. A mídia não fala nada do Sr. Sérgio Cabral porque ele dá total apoio ao PT e ao grupo queridinho da mídia nacional, os homossexuais. Enquanto isso em São Paulo não pode cair uma gota d’água a mais que a culpa é do governador Geraldo Alkmin. O Brasil, com esta mídia vagabunda e partidária, está de mal a pior. Deus nos acuda!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: