Publicado por: noticiasdesiao | 1 de maio de 2011

TRINTA PESOS E UMA MEDIDA

OTAN ATACA ESCOLA PARA CRIANÇAS COM DOWN NA LÍBIA

Onde estão os protestantes de plantão? Se uma criança palestina a caminho da escola se assusta com o bocejo de um soldado israelense, o mundo vem abaixo.

Escola líbia para portadores da Síndrome de Down é destruída por bombardeio da OTAN

Há uma vergonhosa discrepância na forma como agem os comentaristas de plantão da Internet brasileira diante dos conflitos que varrem o Oriente Médio. Quando as notícias envolvem os inimigos de Israel, quase não se vê protestos. Mas, ai de Israel se resolver se defender dos ataques diários que recebe. O mundo vem abaixo. Não são dois pesos e duas medidas, são trinta pesos e quase nenhuma medida.

Há dois anos, as Forças de Defesa de Israel (FDI) lançaram uma bomba numa rua, próximo de uma escola da ONU, matando os terroristas que lançavam foguetes contra o território israelense. Embora não houvesse uma foto sequer da escola atingida, a notícia correu o mundo e gerou uma avalanche de ataques contra Israel.

Bombardeio israelense a escola da ONU em Gaza e mata dezenas” alardeava um importante portal no dia 06 de janeiro de 2009. Em pouco tempo, 1.615 comentários explodiram na página da notícia neste portal. Alguns céticos, outros defendendo Israel, mas a maioria esmagadora criticava a “selvageria do exército israelense”, pois este “não respeitava nem a bandeira da ONU”.

Enquanto isso, a omissa ONU não mostrava sequer uma foto da escola supostamente destruída. Em Israel, os comandantes das FDI negavam peremptoriamente terem atingido a tal escola. Mas, quem se importava em ouvir “estes mentirosos”?

Foram necessários 29 dias para que a ONU se pronunciasse, dizendo que nenhuma escola sua havia sido atacada. VINTE E NOVE LONGOS DIAS para desmentir um boato que poderia ter sido desconstruído em menos de 29 minutos.

Quando isso aconteceu, o mesmo portal publicou uma matéria desdizendo o que tinha afirmado anteriormente.

Sabem quantas pessoas se dignaram comentar o desmentido? Noventa e três! Algo em torno de 5% do total de acusadores por ocasião da mentira. E, mesmo assim, entre estes 93 comentaristas, muitos estavam simplesmente aproveitando o espaço para atacar Israel e os judeus.

Claro que no imaginário popular o que ficou impregnado foi a idéia de que Israel de fato atingiu uma escola. Um exemplo prático disso é a cobertura que a enciclopédia interativa Wikipedia fez da Operação Chumbo Derretido, quando as FDI desmantelaram a estrutura terrorista palestina que sistematicamente atinge o território israelense com foguetes lançados à partir da Faixa de Gaza. Embora este episódio tenha tido uma das maiores repercussões na época e a negativa da ONU se configure numa das maiores fraudes midiáticas de todos os tempos, a minuciosa Cronologia dos Fatos da Wikipedia não traz nenhuma menção à mentira e oo desmentido.

Neste sábado, as forças da OTAN destruíram uma escola da ONU na Líbia. Nada de boato. Notícia concreta. Informações distribuídas pela agência Reuters falam que “estilhaços de vidro cobriam o carpete da Sociedade Líbia da Síndrome de Down e a poeira recobria as fotos de crianças sorrindo que adornam o corredor após um ataque da OTAN na madrugada de sábado destruir o local”.

A reportagem diz ainda que “o míssil destruiu completamente um escritório adjacente no complexo que abriga a comissão do governo para crianças” e que “a força da explosão arrancou as janelas e portas da escola financiada por pais para crianças com síndrome de Down, e os funcionários disseram que ela danificou um orfanato no andar de cima”.

Um líbio chamado Ismail Seddigh disse à Reuters: “Eu me senti realmente triste. Fiquei pensando, o que vamos fazer com essas crianças?” Ismail Seddigh é o fundador da escola. Ele começou a desenvolvê-la há 17 anos, depois que sua filha nasceu com síndrome de Down.

Há mais de dois meses que atrocidades sem precedentes estão acontecendo na Líbia e os ativistas internetinianos estão calados. Há várias semanas que o ditador sírio massacra seu próprio povo e os ativistas internetinianos estão calados. É a máxima dos dois pesos e duas medidas na sua melhor expressão. Aliás, a discrepância é tanta que o mais correto é dizer trinta pesos e nenhuma medida. Todos os pesos contra os judeus e, se alguma medida há, a medida é esta: Ataquem Israel!

PARA COMPREENDER MELHOR ESTE POST

Terroristas palestinos espalham uma mentira, a ONU se cala e milhares de tolos desinformados atacam Israel.


Vinte e nove dias depois a ONU nega o ataque. A notícia é dada sem destaque e nenhum tolo desinformado pede desculpas pelas besteiras que disse contra Israel.


Já críticas às verdadeiras e comprovadas atrocidades dos árabes são recebidas com solene desinteresse pelos pretensos paladinos da verdade da Internet brasileira.

Anúncios

Responses

  1. Apesar do Brasil ser um país que pela Misericórdia de Deus é abençoado,e muito,e não é pouco,o Brasil vai ser uma das nações que vai ser muito usado pelo anticristo na perseguição aos judeus na grande tribulação,essa perseguição já começou,como se pode ver nos comentários idiotas,se for um árabe explodindo tudo,isso acontece,mas se for Israel se defendendo desses nefastos terroristas,e explodir algum prédio e pessoas morrerem,isso infelizmente pode acontecer numa guerra,os críticos de plantão atacam mesmo a Israel,sem direito a explicações.

  2. Shalom Hugo

    Tratando-se de noticias envolvendo Israel e palestinos, a dica que deixo é que leiam primeiramente o final da matéria para entender o inicio dela, ou seja, geralmente as materias iniciam criticando Israel e lá no finalzinho em duas ou três linhas comentam resumidamente a causa que gerou todo o problema, isto é, o porquê da ação militar israelense contra palestinos.

    • Bela observação. Procede completamente.

      • Shalom Roberto!

        Estamos juntos na batalha contra a mídia manipuladora que utiliza-se indevidamente de fatos ocorridos para publicá-los de forma distorcida, principalmente em relação a Israel.

        Nós que vivemos em Israel temos toda a moral (acima de qualquer jornalista que se diga profissional) para informar a realidade dos fatos que são maquiados ocultando a verdade.

        Dizer que o exército de um país soberano (Israel) destruiu bases terroristas (Hamas) para proteger seus cidadãos não é um fator que gera tanto ibope, então, transforme os terroristas em pobres cidadãos indefesos e justifique suas ideologias baseado no sucesso do país soberano, ao invés de demonstrar a incapacidade governamental do povo que abraça a causa terrorista para justificar a deficiência do governo.

  3. […] Entretanto, a imprensa e os grupos internacionais, inclusive a Organização das Nações Unidas, sabem bem quem são os vilões da história. Se não denunciam antes, é por puro desprezo pela nação de Israel. Para melhor compreensão desta estratégia, sugiro a leitura de um artigo que escrevi há quase dois anos intitulado Trinta Pesos e Uma Medida. […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: