Publicado por: noticiasdesiao | 1 de março de 2011

MINEIROS DO CHILE 2

MINEIROS DO CHILE AGRADECEM MILAGRE EM ISRAEL

Para muitos, passeio, para Henríquez Gonzáles um pleito de gratidão.

Para a alguns, apenas uma viagem de Turismo Religioso, para outros, o encontro com as raízes da sua fé. Para todos, dias inesquecíveis!

Os Mineiros do Chile estão em Israel e percorrem os “trajetos-padrão” de qualquer roteiro básico na Terra Santa. Tiram fotos, inclinam-se diante de locais onde imaginam que os fatos históricos aconteceram, comem faláfel, visitam museus e compram lembranças. Tudo tão… turista.

Entre eles, apenas um parece entender bem o significado de tudo pelo qual o grupo passou: Mas quem viveu o momento de maior intensidade foi o “guia espiritual” do grupo durante o tempo de clausura, José Henríquez González.

Considerado o “líder espiritual” do grupo enquanto estiveram enterrados vivos por 69 dias, foi de Henríquez Gonzáles – um crente convicto – a idéia de estampar camisetas com o quarto verso do Tehilim (Salmos) 95: “Nas suas mãos estão as profundezas da terra, e as alturas dos montes são suas“.

Agora, em visita à Israel, coube a Henríquez Gonzáles fazer o pronunciamento mais sensato sobre o que aconteceu de agosto a outubro de 2010 – e a 700 metros de profundidade – na Mina San José em Copiapó, Chile: “Nós clamamos a um D’us vivo e ELE nos respondeu e nos presenteou com todas estas viagens para diferentes países do mundo. ELE nos resgatou e tomou o domínio de todo o aparato de salvação. É um D’us que responde à oração, que tem ouvidos, que escuta o pecador”.

Ao longo do dia de hoje os mineiros visitaram lugares de importância espiritual em Jerusalém e durante todo o percurso foram acompanhados por seu anfitrião na viagem de oito dias à Terra Santa, o ministro de Turismo israelense, Stas Misezhnikov.

Além de visitarem os cartões postais religiosos, os mineiros conheceram ainda os bairros muçulmanos e judaicos da Cidade Antiga até chegarem ao Muro das Lamentações, onde foram recebidos por Shmuel Rabinovitch, rabino responsável pelos serviços do Kotel.

Usando kipot [plural de kipá], os mineiros escreveram mensagens de agradecimento e desejos que colocaram nas fendas das pedras do Muro.

Durante os próximos dias os mineiros e suas famílias visitarão outros pontos turísticos da Terra santa, como o Monte das Oliveiras, a Igreja da Natividade em Belém, a cidade de Nazaré e o Rio Jordão.

(Com dados da Agência EFE)

BAIRRO MUÇULMANO

Aproveito para compartilhar com vocês algumas imagens que fiz no coração do Bairro Judaico em Jerusalém. Ao contrário do que muitos imaginam, Israel respeita e garante segurança para todos os seus cidadãos, sejam eles judeus ou árabes. No filme, o “lamento” ouvido ao fundo faz parte do momento das rezas diárias dos muçulmanos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: