Publicado por: noticiasdesiao | 16 de maio de 2010

LULA NO IRÃ

A ARTE DE AFAGAR O ISLÃ

Em Dubai árabes fazem fila para retribuir os afagos que recebem de Lula

Israelenses amam o Brasil. Israelenses sonham em conhecer o Brasil. Cada vez que nos apresentamos como brasileiros, recebemos um sorriso como resposta. Linguagem silenciosa, o sorriso é uma forma de nos dizer que somos bem vindos.

Os israelenses, no entanto, estão cismados com nossos representantes. E mais ainda com o nosso presidente. No quarteirão árabe da Cidade Velha em Jerusalém, uma das camisetas mais vendidas mostra Lula usando keffiyeh, a mesma indumentária usada por ele no momento em que depositava flores no túmulo do terrorista Yasser Arafat. Dias antes Lula havia se recusado a visitar o túmulo do mentor do Moderno Estado de Israel, Theodor Herzl. Ou seja, não é a toa que os israelenses estão cismados com nosso presidente.

Dias depois de se recusar a depositar flores no túmulo de Theodor Herzl, de keffiyeh, Lula deposita flores no túmulo de Yasser Arafat.

Neste domingo, 16 de maio, Lula joga mais combustível nesta fogueira que ele vem alimentando a anos. Começa hoje a visita do Presidente brasileiro ao maior inimigo do Estado de Israel desde a Segunda Guerra Mundial, o Irã. Lula estará lá para cobrir de mimos aquele que, para os israelenses, é o Hitler do Século XXI.

Com esta visita, a seis meses do término do mandado, Lula parece querer encerrar com pompas sua profunda relação com ditaduras islâmicas, uma das marcas da política internacional do seu governo.

O Portal UOL destaca, neste sábado, que Lula tem experiência com ditadores de países majoritariamente islâmicos e as enumera:

No primeiro ano no Palácio do Planalto visitou três deles: o líbio Muammar Gaddafi, governante desde 1969, o egípcio Hosni Mubarak, há 30 anos no poder, e o sírIo Bashar al-Assad, cuja família é dirigente há quatro décadas.

Em 2007, o petista foi até Burkina Fasso, no ano em que o ditador Blaise Compaoré completava 30 anos no cargo. No ano passado, ele foi à Arábia Saudita, monarquia acusada de uma série de violações de direitos humanos e de perseguição a opositores.

Pouco depois foi ao Cazaquistão, governado desde 1990 por Nursultan Nazarbayev, em um dos regimes mais corruptos e violentos do mundo, segundo observadores internacionais. Lula foi o primeiro presidente brasileiro a visitar o centro da Ásia.

A matéria do UOL termina dizendo que a visita ao Irã é a primeira de Lula a um país majoritariamente muçulmano xiita.

No vídeo abaixo, veja depoimento de Lula numa cerimônia em Ramallah, na Samaria.

Anúncios

Responses

  1. Quando penso nesse afagar do presidente Lula, penso na história dos korubos, qua fazem aparente amizade e depois lançam o bote, cedo ou tarde contabilizaremos os danos. oremos mais por nossas autoridades.
    Shalom


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: